Ruas com história

Filtrar







Beco dos Ferroviários

Situa-se na interface da Estação de Caminhos-de-Ferro e pretende homenagear todos os ferroviários que passaram por esta Estação.

Largo da Água Levada

Perpetua-se com esta designação o lugar de Água-Levada reportando-se à divisão administrativa da Freguesia antes de ser atribuída a respectiva toponímia.

Largo da Igreja

Deu nome ao Largo da Igreja a localização da Igreja Matriz. Terá sido no príncípio do segundo quartel do século XVIII que se iniciaram as obras da actual matriz de Avanca, de invocação a Santa Marinha, e que a primeira missa terá sido celebrada a 24 de Fevereiro de 1749. Localiza-se ainda neste Largo a Capela de Santo António, Orago do Lugar da Igreja.Aponta-se para que a data da construção da Capela tenha sido em 1626.

A festa em honra de Santo António realiza-se a 13 de Junho.

O Largo da Igreja situa-se ao longo EN 109, dando corpo e beleza ao Centro Cívico de Avanca.

Largo de Santo de André

A Capela em honra de Santo André deu o nome ao Largo que a odeia, e é o Orago do lugar de Santo André e lugares vizinhos. A festa em honra de Santo André realiza-se a 30 de Novembro.

Largo São Sebastião

Deu nome ao Largo a importância da Capela em honra de São Sebastião, Orago do Lugar do Santo, pinheiro e outros vizinhos.

Não se conhece ao certo a data da construção da Capela de São Sebastião, mas caracteriza-se com sendo uma Capela simples, elegante e de uma beleza sóbria.

A Festa em honra de São Sebastião realiza-se a 20 de Janeiro.

Rua António Augusto Cabral (1916-1979)

António Augusto de Resende Pereira Cabral, nasceu em Avanca, no Lugar do Rego de Arada, a 16 de Março de 1916 e faleceu a 27 de Janeiro de 1979, filho de Albino de Resende Pereira Cabral e Maria Ferreira de Matos. A sua actividade profissional foi de “grande agricultor” de Avanca. É na rua com o seu nome que se encontra ainda a casa onde habitou.

Rua António Pereira Alveitar (1984)

António José Pereira, nasceu em Avanca no Lugar da Bandeira, a 21 de Outubro de 1896 e faleceu a 22 de Março de 1984.

Viveu a sua vida a fazer bem, lembrou-se dos pobres, das instituições de caridade e outras.

Pertenceu durante a sua vida laboriosa às mais diversas Associações, ocupando lugares de Direcção. Foi um benfeitor insigue da Paróquia de Avanca.

Como actividade foi ligada a agricultura e veterinária com destaque para “castrador”.

Rua Associação de Caçadores e Pescadores de Avanca

A Associação de Caçadores e Pescadores de Avanca foi fundada em 1977 com a designação de Clube de Caçadores de Avanca. O trabalho que começou numa pequena propriedade transformou-se hoje num dos ex-líbris da Freguesia de Avanca e do Concelho de Estarreja.

Num terreno para o efeito, têm um campo de tiro a chumbo, com armas de caça e sede social.

A Associação tem procurado fazer repovoamentos, com a colaboração da Direcção Geral das Florestas, e ajudado, dentro do possível as autoridades, que têm o dever de zelar e proteger as espécies dos predadores humanos. Em simultâneo, tem incutido aos sócios uma realidade, que é o respeito pela lei e que motiva mais caça e pesca e espaços de lazer para todos.

A Associação dispõe de uma área própria de 70 000 metros quadrados, para a realização de diversas actividades e um lago com 3 600 metros.

Rua Cabo Reinaldo Portela

Rua Capitão Diogo Valente

Diogo Valente foi o primeiro capitão de uma das duas companhias de ordenanças que houve no concelho de Antuã. A eleição foi feita no dia 23 de Dezembro de 1571 no Cruzeiro de Santiago (Beduído).

O Capitão Diogo Valente foi o herdeiro da Quinta do Mato e o mais poderoso e rico de todos os seus senhores.

Casou em 1565 com Branca Dias, filha de gente rica e muito nobre.

Rua Carlos Alberto Santos “Soldado/Comando”

Rua Comendador Adelino Dias Costa (1892-1976)

Adelino Dias Costa nasceu em Avanca, em 2 de Dezembro de 1892, filho de António Augusto Dias Costa e Joaquina Gomes.

Possuindo unicamente a instrução primária, oriundo duma família de humildes lavradores, mas dotado dum grande génio incentivo e atento às lições da vida, Adelino Dias Costa conseguiu realizar, com os seus parcos recursos, um empreendimento industrial de saliente relevo na economia do distrito.

Em 1914 (Grande Guerra), Adelino Dias Costa é chamado às fileiras, faz curso de sargentos milicianos, em artilharia n.o 1, e após algumas alterações segue para o Norte de Moçambique, assentando arraiais na zona de Niassa.

Em 1920 consagrou-se o fundador da indústria de móveis de ferro Avancanense A.D.I.C.O. e, simultaneamente, o impulsionador da industrialização local.

Adelino Dias Costa foi agraciado com a Comenda da Ordem de Benemerência e homenageado publicamente pelo Concelho a 29 de Dezembro de 1946. Casado com D. Maria da Assunção Leite, faleceu, já viúvo em Outubro de 1976.

Rua da Escola

Esta designação é atribuída à Rua de acesso à Escola do 1o Ciclo (primária) sita em Água-Levada e destina-se a perpetuar a mesma.

Actualmente desactivada, está a ser ocupada como sede de Associações e Colectividades da Freguesia de Avanca.

Rua da Faia

Intitula-se Rua da Faia porque existia nessa mesma rua uma árvore centenária de Faia. No entanto, até à data de 1978 esta rua era apenas um caminho de terra batida onde só circulavam algumas habitantes de algumas casas mandadas construir pelo Senhor Comendador Adelino Dias Costa.

A partir de 1978 os seus habitantes juntaram-se, com a ajuda do senhor Presidente da Junta de Freguesia de então (Senhor Olímpio) para que esta terra batida fosse arranjada e daí passasse a ter nome de rua. Depois de rua feita e inaugurada o nome desta passou a ser, por unanimidade “Rua da Faia” derivada à árvore centenária que aí existia, e que devido ao seu porte acabou por cair algum tempo antes das obras da mesma.

Rua da Fonte do Fojo

Foi atribuído este toponómico em caracterizar a Rua de acesso à referida no lugar do Fojo. A fonte do Fojo e minas situam-se me propriedade privada.

Rua da Macieira

Intitula-se Rua da Macieira porque se situa no Lugar de Macieira. Este lugar também existe na Freguesia de Loureiro e São Martinho da Gândara.

Rua da Nestlé

Em 10 de Março de 1923, sob o impulso de Egas Moniz nascia “num prédio composto por terra lavradia no lugar do Mato, desta Freguesia de Avanca”, a primeira fábrica de leite me pó em Portugal: a Sociedade de Produtos Lácteos, Lda.

Pouco tempo depois, a sociedade de Produtos Lácteos obtém da Nestlé e Anglo-Swiss Condensed Milk Co. o exclusivo da fabricação e comercialização dos produtos Nestlé em Portugal. Desde então, a Nestlé não mais parou de crescer estando sedimentada no mercado Português como uma empresa de Nutrição, Saúde e Bem-Estar.

Rua da Ribeira

Esta designação pretende perpetuar todos quantos trabalharam na apanha do moliço e juncos utilizando o braço da Ria.

Rua de S. Salvador

Esta Rua confina e serve a Capela em Honra de São Salvador, Orago de Arada. A festa em honra de São Salvador realiza-se no mês de Agosto.

Rua de Samouqueiro

Rua de Sant`Ana

Intitula-se Rua de Sant ́Ana porque é no respectivo local que se situa a Capela de Sant ́Ana, Orago de Água-Levada, cuja Santa é venerada. A Festa em honra de Sant ́Ana realiza-se a 26 de Julho.

Rua de Santa Luzia

Esta Rua tem início a Sul na Capela em honra de Santa Luzia, Orago do lugar das Areias. A festa em honra de Santa Luzia realiza-se a 13 de Dezembro.

Rua de Santa Marinha

Em Homenagem à Padroeira da Vila “Santa Marinha”. A festa em honra da Padroeira da Vila de Avanca realiza-se a 18 de Julho e é considerado o feriado da Vila.

Rua do Cruzeiro

Esta designação é atribuída à Rua face a existir um Cruzeiro no início da Rua a poente.

Rua Dona Angélica Neves

Dona Maria Angélica Magalhães Neves, foi esposa de Júlio Neves, tendo este casado já em segundas núpcias. Assim como o marido, Dona Angélica também foi uma mulher de bem e de causas nobres, tentando sempre ajudar os mais necessitados.

Rua Doutor António Abreu Freire (1867-1954)

Dr. António de Abreu Freire nasceu em Avanca, na vetusta Casa das Chousinhas, a 2 de Março de 1867, e faleceu, na mesma a 16 de Outubro de 1954, filho de Alberto Teixeira Valente e Ana de Abreu (Freire).

Formou-se na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (1894) e desde cedo se distinguiu como republicano.

Desempenhou o cargo de Governador Civil de Aveiro durante o consulado de Sidónio Pais (1 de Março a 21 de Agosto de 1918) e no Governo de António Granjo. Foi partidário de Sidónio Pais e aderiu ao Estado Novo.

Exerceu clínica durante cerca de meio século, na sua terra natal, sendo figura muito

considerada, tanto no aspeto profissional como no pessoal, em todo o Concelho.

Rua Júlio Narciso Neves (1881-1958)

Júlio Neves nasceu em Avanca em 24 de Fevereiro de 1881, sendo o primeiro filho dos oito filhos de António Maria Neves e Joana Maria Valente.

Em 1917 contraiu casamento com D. Eugénia Amália Fonseca de Araújo (senhora do Porto e de avultada fortuna). Pesarosos pela falta de filhos, dedicaram todo o seu carinho aos pobres, especialmente às crianças. O nome deste ilustre homem de Avanca está profundamente ligado às obras caritativas e às intenções de cariz social. Deste modo, entre outros méritos, Júlio Neves ajudou as crianças mais pobres de Avanca nas suas primeiras comunhões, ofereceu livros escolares, doou dinheiro e haveres para o Hospital Visconde de Salreu, ajudou a criar a

cantina escolar de Avanca, estando sempre ao serviço dos mais necessitados.

Foi igualmente um mecenas, prestando ajuda a vários artistas plásticos, escultores e pintores.

A música era também uma paixão, pois ele próprio foi um homem de cultura que ganhou tempo desenvolvendo as suas capacidades musicais.

D. Eugénia faleceu em 1939, tendo hoje em Avanca um bairro com o seu nome.

Falecido em 1958, depois de ter casado em segundas núpcias com D. Maria Angélica Magalhães, Júlio Neves deixou obras e um vasto património em favor dos mais desprotegidos, tendo mesmo deixado em testamento bens em favor da sua terra, casas e fontes de rendimento para os mais pobres e as instituições de solidariedade.

Há quem o recorde como um amigo dos pobres e das crianças e como um homem da cultura e do bem.

Rua Marques Sardinha (1859-1941)

Nasceu no lugar de Sardinha, Freguesia de Avanca, a 2 de Abril de 1859. Recebeu o nome de José Maria, filho legítimo de Domingos Marques e Maria Valente da Fonseca, no entanto tornou-se conhecido por Marques Sardinha.

Poeta do desafio e cantor popular de grande renome por todo o distrito, a sua fama fez com que estivesse presente em todas as festas e romarias da região. Fica para a história os seus descantes com Maria Barbuda, outra figura popular do Concelho.

Cantador do povo, Marques Sardinha também encantou vultos da realeza, da igreja e da arte.

Actualmente encontra-se na estação da CP de Avanca, um painel de azulejo, de autoria dos artistas aveirenses Francisco Pereira e Licínio Pinto, datado de 1929 que Avanca se orgulha de mostrar.

Faleceu com 81 anos a 1 de Abril de 1941,no lugar da Bandeira, onde hoje o seu nome é perpetuado com o topónimo de Rua Marques Sardinha.

Rua Padre António Maria de Pinho (1864-1943)

Padre António Maria de Pinho nasceu em Avanca, no lugar do Seixo a 9 de Maio de 1864.

Após os estudos Primários, frequentou o Seminário do Porto, tendo rezado a sua Missa Nova em 1 de Janeiro de 1888.

Paralelamente à sua actividade sacerdotal, o Padre António Maria de Pinho era dotado de uma energia e tenacidade invulgares, sendo por isso respeitado e reconhecido por toda a população.

Entre outros feitos, foi presidente da Junta de Freguesia local, vereador e presidente da Câmara Municipal de Estarreja e orientou as obras da Casa do Marinheiro (actual Casa – Museu Egas Moniz).

A Freguesia de Avanca ficou-lhe a dever importantes melhoramentos públicos, sobretudo a construção da estrada Igreja a Água-Levada e a fundação da “Cooperativa de Avanca”.

Faleceu em 15 de Janeiro de 1943.

Rua Padre Francisco Anjos (1888- )

Padre Francisco dos Anjos nasceu em Avanca no lugar de Arada a 12 de Outubro de 1888, filho de António da Silva dos Anjos e de Jacinta Pereira dos Anjos.

Foi ordenado sacerdote em 1912, tendo paroquiado várias Freguesias do Norte, depois culminou na Freguesia de Válega onde fez as suas bodas de ouro sacerdotais.

Rua Padre Manuel Garrido (1892-1946)

Padre Manuel de Rezende Tavares Garrido, nasceu no Lugar do Telhado a 15 de Junho de 1982 e faleceu em Lisboa a 22 de Junho de 1946, filho de António José de Rezende e de Margarida da Silva Tavares Garrido.

Foi combatente voluntário da Grande Guerra (Moçambique), estudou no seminário dos Carvalhos e celebrou a sua missa – nova na Igreja Matriz de Avanca a 20 de Agosto de 1920 em 1930 fundou o Colégio Dr. Egas Moniz, para ensino liceal e comercial, em Estarreja. Foi seu director e proprietário até a sua morte, transformando-o, graças aos seus dotes de pedagogo, num dos melhores colégios da província.

Rua Padre Manuel Silvão

Manuel Maria Pais Silvão nasceu em Avanca a 8 de Abril, mas foi registado em Válega, para onde os seus pais pensavam mudar-se, o que acabou por não acontecer. Foi para o seminário de Évora onde foi aluno brilhante e com grandes qualidades, quer humanas, quer cristãs.

Faleceu ainda jovem e a sua morte trágica foi sentida em todos os lugares onde exerceu o seu munus sacerdotal. Está sepultado no cemitério de Avanca.

Rua Prof. Dr. Egas Moniz Prof. (1874-1955)

Dr. Egas Moniz (António de Abreu Freire) nasceu em Avanca em 29 de Novembro de 1874 e faleceu em Lisboa a 13 de Dezembro de 1955.

Frequentou a instrução Primária em Pardilhó, cursou os estudos liceais no Colégio de S. Fiel dos Jesuítas e os últimos anos no liceu de Viseu.

Após os preparatórios de Medicina em Coimbra desde 1891, matriculou-se em 1894 na respectiva Faculdade. Terminado o curso em 1899, doutorou-se em Medicina em 14 de Julho de 1902 e a partir de 1903 foi Professor Catedrático na mesma faculdade (Anatomia, Fisiologia e mais tarde Patologia Geral).

Em 27 de Outubro de 1949 recebeu o único prémio Nobel atribuído a Portugal, pela

descoberta do valor terapêutico da leucemia. A aplicação, hoje universal, da angiografia cerebral e a evolução da cirurgia dita estereotáxica, desenvolvimento directo e da leucemia cerebral, permitiram salvar milhares de vidas.

Avanca, mostrando não esquecer os seus filhos e grata a um Homem, que em várias vertentes, tanto fez pela sua terra, mandou erigir um monumento perpetuando a sua imagem e a sua memória.

A “ Casa do Marinheiro” agora transformada em “Casa Museu Egas Moniz ”, que nos permite vislumbrar um pouco da sua vida pessoal, como que reencontrando-nos espiritualmente como o iminente cientista, analisando-o, numa perspectiva um pouco diferente – na sua intimidade.

Rua Professor Marques Matos (1927-1994)

António da Silva Marques de Matos, nasceu em Avanca, no Lugar do Falcão, a 26 de Abril de 1927 e faleceu no Hospital de Santa Marta, a 20 de Agosto de 1994, com 67 anos, filho de José Maria Marques e de Maria da Silva. Fez estudos de Humanidades, Filosofia e Teologia no Seminário de Évora, frequentando seguidamente os cursos de Direito em Coimbra e de Filosofia em Salamanca.

Tirou os cursos de Espanhol e Italiano nos respectivos Leitorados da Universidade de Coimbra, sendo contemplado com 3 Bolsas de Estudo, duas delas para o Curso de Língua e Literatura Hispânicas nas Universidades Espanholas de Santiago de Compostela e “ Menendez Pelayo”.

Em 1967, ingressou nos Quadros da Federação Portuguesa de Futebol, como Secretário-Geral Adjunto, passando a exercer o cargo de Chefe dos Serviços de Estudo Jurídicos e Contencioso da mesma Federação a partir de 1974. Além de colaboração dispersa por vários jornais e revistas da especialidade e de palestrante em Cursos de Arbitragem e de Treinadores de Futebol, é autor de mais de uma dezena de livros sobre as Leis do Jogo, de entre os quais se destacam: “Tratado Ilustrado de Leis do Futebol”, que lhe mereceu o prémio Ribeiro dos Reis –

1964/65, “ Noções Elementares das Leis do Futebol”, “ As Leis do Futebol”, cuja 1.a Edição lhe mereceu o Troféu Ribeiro dos Reis, 1973/75.

Rua Regedor Albino Resende (1900-1958)

Albino Resende nasceu a 17 de Setembro de 1900 em Avanca, filho de António da Silva Resende e de Júlia Martins de Pinho.

Foi o último regedor de Freguesia de Avanca com o cartão de identidade emitido pelos serviços municipais da Câmara Municipal de Estarreja com a categoria de regedor de Avanca, emitido em 26 de Novembro de 1958.